Google vai oferecer versões infantis de seus produtos. E outras novidades

06/12/2014

O Google processa cerca 40.000 buscas por segundo –  1,2 trilhão por ano! É claro que muitos desses buscadores são crianças. Não é surpreendente, portanto, que a gigante de Mountain View tenha anunciado planos de versões específicas de seus produtos mais populares para quem tem 12 anos ou menos. Os candidatos mais prováveis são aqueles produtos que já são populares e atingem uma faixa etária ampla, como o próprio serviço de busca, YouTube e Chrome. “O grande motivador dentro da empresa é que todo mundo por aqui tem filhos, por isso o esforço para tornar os nossos produtos mais divertidos e seguros para as crianças”, disse nessa quarta, 3/12, Pavni Diwanji,  vice-presidente de engenharia do Google, encarregada de liderar a nova iniciativa e mãe de duas filhas, de 8 e 13 anos. “Esperamos alguma controvérsia, mas a verdade é as crianças já têm a tecnologia nas escolas e em casa. Assim, a melhor abordagem é simplesmente fazer com que o tecnologia seja utilizada de uma forma melhor.” A empresa não apresentou um cronograma para a implantação das novas versões. Mas a informação é que será um esforço em tempo integral que vem na esteira de recentes esforços voltados para as crianças, como o Maker Camp, um “acampamento virtual” que juntou jovens inventores e artista, a competição Doodle 4 Google e a iniciativa Made with Code, que acendeu as luzes das árvores de Natal da Casa Branca com programas criados por crianças de todo o país. Fonte: USA Today

O CAPTCHA vai acabar? Se depender do Google, sim

CAPTCHA exampleQualquer um que não seja robô e tenha tentado resolver um CAPTCHA sabe quão frustrante a experiência pode às vezes ser. O elementos extremamente distorcidos de texto e áudio utilizados por alguns CAPTCHAs para confundir spambots e outros programas de software automatizado podem facilmente frustrar os seres humanos. O Google esperando dar um jeito nisso com o seu novo widget “NoCAPTCHA reCAPTCHA”. Em vez dos usuários da Internet precisarem confirmar todas as vezes que são humanos, preenchendo CAPTCHAs complicados, o novo widget do Google vai apenas perguntar diretamente se eles são robôs, programas ou não. “Em sites que usarem esta nova API, um número significativo de usuários serão capazes de confirmar com segurança e facilidade que são humanos sem realmente ter que resolver um CAPTCHA”, escreveu Vinay Shet, gerente de produto do Google, em um post de 3/12 no blog da empresa. Uma mensagem curta simplesmente pedirá que o usuário assinale a caixa intitulada “Eu não sou um robô”. Com a marcação da caixa, o Google será capaz, na maioria das vezes, de confirmar que não se trata de um robô, graças a uma sofisticada análise de risco funcionando em segundo plano, escreveu Shet. “Embora a nova API reCAPTCHA possa parecer simples, há um alto grau de sofisticação por trás desse humilde checkbox “, disse ele. Fonte: eWeek

Internet na América Latina: audiência chega a quase 310 milhões

Um estudo sobre da Internet em todo o mundo realizado pela eMarketer coloca a América Latina “no meio do pelotão” em praticamente todas as métricas de uso da rede mundial. Este ano, 309,5 milhões de pessoas na região acessarão a Internet pelo menos uma vez por mês. Isso significa 51% da população da América Latina e faz com que a região assuma o quarto lugar, atrás da América do Norte, da Europa Ocidental e apenas meio ponto atrás da Europa Central e Oriental. A região salta para o segundo lugar quando se trata de crescimento em 2014, registrando um aumento estimado de 9,8% em usuários, logo abaixo do crescimento de 10,2% esperados para o Oriente Médio e a África. O Brasil é responsável por um terço dos internautas da região. Já em termos de penetração, a coroa vai para o Chile onde dois terços da população é usuária de Internet. Fonte: eMarketer

Correios homenageiam São Nicolau em selos natalinos

Os Correios colocam em circulação em todo o País, a partir desta próxima sexta-feira (5), o bloco de Natal 2014, em homenagem a São Nicolau, reconhecido como o santo que teria dado origem à figura do Papai Noel. O bloco de Natal é composto por dois selos, que possuem um fundo comum, decorado com ondas e arranjo natalino. Na parte inferior, um navio simboliza a preocupação de São Nicolau com os navegantes. Em cada selo do bloco aparece a figura do santo homenageado e imagens representativas dos milagres a ele creditados. A técnica utilizada foi desenho a lápis finalizado com pintura digital. Os selos foram criados pela artista Babi Steinberg e custam R$ 3,00 cada. A tiragem é de 100 mil blocos. Os produtos podem ser adquiridos na loja virtual (www.correios.com.br/correiosonline), na Central de Vendas a Distância (centralvendas@correios.com.br) e nas agências dos Correios. Fonte: Portal Abemd 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: