A semana que passou: os 10 produtos mais desejados, “storytelling” questionado, e mais

30/11/2014

Potes de sorvete de massa Diletto

Diletto e Do Bem às voltas com o Conar. Leia mais abaixo

A equipe do Google Brasil fez um levantamento e descobriu quais os produtos mais desejados no Black Friday Brasil. Eis a lista: iPhone, na categoria celular; iPad, na categoria tablets; home theater, na categoria eletrônicos, “50 tons de cinza”, na categoria livros; Câmera GoPro, na categoria fotos e vídeos; “Call of duty”, na categoria games; perfumes importados, na categoria beleza; cadeirinha para carros, na categoria bebê; geladeira, na categoria eletrodomésticos; e tênis, na categoria vestuário.

O conceito de “storytelling” sofreu um abalo quando o Conar começou a investigar as marcas Diletto e Do Bem após reclamação de consumidora sobre o fato de que as histórias que elas contavam sobre as suas origens e métodos de fabricação não serem 100% reais. Na verdade, não eram sequer 10% garantidas.

A Diletto até tentou rebater a denúncia, mas no fundo só reafirma que, de fato, a história do pretenso fundador da empresa era, digamos assim, uma fabricação a mais. Vamos acompanhar o andamento do caso para ver como o órgão de autorregulamentação lidará com esse formato novo e os seus limites.

Nas redes sociais, a principal novidade foi o aviso do Facebook de que haverá uma atualização de seus termos, políticas de dados, cookies e também novas regras envolvendo os anúncios. As mudanças valerão a partir de 1º de janeiro de 2015 e a simples entrada no site a partir daquela data significará que o usuário aceita as novas regras. A notícia levou muitos usuários a publicarem notas contestando a validade da ação.

Outras novidades apareceram no Twitter, que está experimentando o Tweet Analytics. D acordo com The Verge, trata-se de uma nova ferramenta no aplicativo móvel oficial do Twitter que permite que os usuários enxerguem uma variedade de métricas sobre seus tweets, mas nem todo mundo terá acesso a ele, e não está claro se e/ou quando ele estará disponível para a toda a base de usuários .

E a Amazon lançou o recurso de comprar na Amazon Webstor através da plataforma Shoppost, ou seja, gerar vendas diretamente de posts de mídia social que tenham notícias compartilháveis sobre os produtos da Amazon Webstore.

Fontes: Exame, The Verge, Facebook, Shoppost, Social Media Examiner

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: