Tecido solar? Empresas pulam fora do ‘black thursday’? E mais

14/11/2014

Tetos de estacionamento cobertos com tecido solar [Imagem:Solar Cloth Company]

Uma startup britânica desenvolveu uma maneira de aproveitar o poder do sol em estacionamentos e estruturas com telhados que não podem aguentar muito peso. Leia tudo sobre isso em Zona de Desconforto

Black Thursday: faz sentido ficar fora dessa onda?

O Dia de Ação de Graças é um feriado muito importante nos EUA. Até pouco tempo, todas as lojas fechavam para que seus funcionários pudessem ficar com a família. Aí, começou a onda do Black Friday, o dia seguinte à quinta-feira comemorativa e as empresas começaram a se movimentar para usar o próprio “dia do peru”, chamado agora de “Black Thursday”, para antecipar a temporada de compras de final de ano. Muitos americanos, porém, veem com maus olhos isso. E um grupo de redes de lojas está capitalizando esse sentimento. Costco, GameStop, Nordstrom e pelo menos outras duas dezenas de cadeias de varejo prometem respeitar a data. Por um lado, eles vão perder um dia de “caça às ofertas”; por outro, estão ganhando uma publicidade que dinheiro não pode comprar. O programa Today Show dedicou um segmento inteiro ao assunto, que a abordagem de que “valores familiares são mais importantes que lucros nessas lojas”. Fonte: TheWashingtonPost

Empresa anuncia plataforma aberta de automação de mobile marketing

A Swrve, uma startup de San Francisco que, recentemente, conseguiu 10 milhões de dólares em investimentos, revelou sua plataforma.  Segundo Christopher Dean, CEO da empresa, é a “primeira plataforma aberta do mundo para a automação de marketing móvel”. A nova plataforma irá apoiar em tempo real, compartilhamento de dados bidirecional, com a empresa do “um passo além [de APIs] através da construção de uma camada virtual de ‘cola'”, disse Hugh Reynolds, co-fundador. A Swrve atuará em parceria com empresas como Marketo, Oracle / Eloqua, Tableau e AppsFlyer para ajudar com a integração. Fonte: VentureBeat 

Varejistas tradicionais investem cada vez mais em tecnologia digital

Target, a segunda maior rede de varejo dos EUA, sediada em Minneapolis, adquiriu uma empresa de Pittsburgh que desenvolveu uma plataforma de software capaz de oferecer “uma experiência de compra semelhante à da Amazon” para os clientes no interior da loja. Collin Otis, co-fundador da Powered Analytics, e um porta-voz da Target confirmaram o negócio nesta quarta-feira, 12/11. Os termos não foram divulgados. Otis diz que a empresa, fundada em 2012, permanecerá sediada em Pittsburgh. A plataforma da Powered Analytics chama-se Fabrics e usa tecnologia móvel, dados de localização e ‘machine learning’ para conectar um aplicativo e melhorar a experiência de compra dentro da loja. O sistema utiliza o layout da loja para localizar produtos e entregar recomendações personalizadas, além de mensagens para os clientes. Fonte: StarTribune 

DMA Brasil 2014. Saiba mais

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: