GFT Brasil busca talentos. Vem aí uma nova bolha? E outras questões intrigantes

27/05/2014

GFT Brasil cresce e investe em jovens talentos

A Uber vale mesmo 17 bilhões de dólares? Confira abaixo

O Grupo GFT, fornecedor global de soluções e serviços em Tecnologia da Informação (TI) para o setor financeiro, acaba de anunciar a abertura de 12 vagas para a segunda edição do Start, programa criado em 2013 para estudantes do último e penúltimo ano de cursos superiores relacionados à computação. A meta é expandir o quadro de funcionários na filial de Sorocaba, interior do Estado de São Paulo, a partir da formação de novos talentos.  Devido à expansão dos negócios locais e o aumento da eficiência operacional da GFT Brasil, aumentou em 63% o quadro de funcionários comparando com o ano anterior. Com início em agosto de 2014 e duração de um ano, os candidatos selecionados receberão treinamento em pelo menos dois projetos e diferentes tecnologias até o final do ano. Na segunda etapa, os estagiários serão alocados em projetos e, ao final do programa, será feita avaliação do desempenho. A intenção, de acordo com o country managing director da GFT Brasil, Marco Santos, é recrutar os jovens talentos, qualifica-los para projetos chave e depois efetiva-los. As inscrições estão abertas até 8 de Junho de 2014 e para concorrer a uma das vagas é necessário enviar carta de apresentação e currículo para o e-mail start.br@gft.com. Para quem deseja ingressar no programa em 2015, as inscrições permanecem abertas até novembro de 2014. Mais informações: www.gft.com/start-br

Uma nova bolha? Valor da Uber acelera e chega a US$ 17 bi

A Uber é uma startup de San Francisco que lançou um novo modelo de serviço no qual um aplicativo mobile conecta passageiros com motoristas e empresas de locação de carros. Menos de um ano atrás, o mercado avaliava a Uber em 1 bilhão de dólares. Na semana passada, os relatórios indicavam que o valor da empresa atingira US$ 12 bilhões. E no domingo surgiu um novo número: US$ 17 bilhões. Segundo o Wall Street Journal, a última rodada de financiamento para a empresa atraiu um grande interesse por parte dos investidores, levando a uma impressionante subida em sua avaliação. Os números chegaram a assustar pelo menos um investidor em potencial: a empresa de investimento General Atlantic desistiu depois que a valorização ultrapassou US$ 14 bi, relata o WSJ. Por esse valor, a Uber valeria mais do que a Airbnb (US$ 10 bilhões), a Dropbox (US$ 10 bilhões) e a Spotify (US$ 4 bilhões). Além disso, estaria mais ou menos no patamar do WhatsApp, que o Facebook comprou por um total de US$ 19 bilhões. Para efeito de comparação, o valor de mercado do Twitter na segunda-feira era de US$ 17,9 bilhões. Fonte: Mashable

Aplicativos de mensagens instantâneas, outra fronteira do marketing

Os profissionais de marketing começam a descobrir que os aplicativos de mensagens mobile podem ser um bom lugar para levar suas empresas. Basta fazer isso direito, de acordo com palestrantes do OMMA Mobile. David Rosenberg, do IPG Media Lab, disse que é importante pensar primeiro em audiências em vez de primeiro em marketing quando se trata de aplicativos de mensagens. Percebendo que música era uma das cinco principais coisas que as pessoas estavam procurando no Kik, e especialmente o grupo One Direction, o IPG e a Sony criaram um cartão One Direction Kik através do qual os usuários podem, por exemplo, comprar álbuns. Já Linda Thomas, diretora de mídia digital e social do Philadelphia Eagles, descreveu como sua equipe usou o Snapchat. “Nós estávamos brincando no Snapchat e percebi que, se nós amamos tanto isso, por que não vamos ver o que podemos fazer com ele para a nossa marca”, disse ela. Thomas e sua equipe criaram uma seção no SnapChat que permitia aos fãs de beisebol acompanhar os jogadores de beisebol fora do campo. Embora o número de usuários do aplicativo seja de apenas cerca de 30 mil (muito menor do que os milhões da equipe de fãs no Facebook), o grupo conseguiu taxas de engajamento “entre 42 e 56%”.Fonte: MediaPostRaw

O que as marcas estão deixando de ver nos dados de que dispõem?

Os algoritmos de personalização utilizados por empresas com larga experiência digital são ótimos para prever o que você pode querer em seguida, mas eles não conseguem alcançar o mesmo nível de bom trabalho quando se trata de tirar da frente produtos que são obviamente indesejáveis – como sapatos do tamanho errado, por exemplo, escreveu Kaiser Fung, um estatístico da Vimeo, para o blog da Harvard Business Review. Essas “easy wins” podem não exigir o trabalho de um cientista de dados de alto nível, mas pegariam muito bem entre os clientes, afirmou Fung. “Cientistas de dados são vitais para a economia do futuro e algoritmos avançados são uma parte extremamente importante de seu trabalho. Mas de uma perspectiva voltada para o mercado, simplicidade e ganhos rápidos devem fazer parte da caixa de ferramentas da ciência de dados.” Fonte: HarvardBusinessReview

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: