JetBlue com gamification, promessas não cumpridas do Facebook, e mais

20/03/2014

Programa da JetBlue usa gamification para acelerar

Agência investiu mais de R$ 9,5 milhões nos equipamentos para monitoramento de qualidade das águas.

ANA lança rede para monitorar qualidade da água brasileira. Confira abaixo

Se você acha que programa de fidelidade é tudo igual, está na hora de dar uma olhadinha no que a JetBlue fez com o TrueBlue. A companhia aérea, reconhecida pela inovação, acaba de lançar um aperfeiçoamento do seu programa, incluindo elementos de gamification, com o objetivo de envolver os participantes em todas as atividades – e não apenas atividades de voo. Os participantes agora ganham badges, como no Foursquare, além de pontos de recompensa reais. “Esta é uma maneira de educar os clientes”, disse Kelly Roe, diretor de marketing de fidelização e parcerias da JetBlue. “Os badges gritam para o participante: ‘Ei, você aproveitou esses outros aspectos do nosso programa.” Jaclyn Vida, manager of loyalty marketing, explicou mais sobre as metas dessa novidade: “Começamos com três metas importantes. Uma era envolver nossos clientes quando eles estão viajando e também quando eles não estão. Nosso segundo objetivo foi reconhecer os participantes em formas atraentes para eles, por isso queríamos lhes dar algum controle sobre a forma de ganhar recompensas. E, em terceiro lugar, foi para orientar e educar os nossos participantes ao longo do programa, para que possam ver todos os formatos que estão disponíveis e todas as diferentes maneiras pelas quais eles podem interagir com a gente.” Outro destaque foi a rapidez da implementação: a JetBlue precisou apenas de seis meses entre a apresentação do conceito e o lançamento oficial. Será que a Azul, subsidiária brasileira da JetBlue, está pensando em algo do gênero? Fonte: Colloquy

Facebook, 10 anos: promessas não cumpridas

Desde o ano passado, silenciosamente em sua maior parte, o Facebook passou de uma rede social pura onde as marcas buscavam envolver os clientes para uma plataforma de publicidade segmentada, prometendo principalmente alcance. O objetivo foi claro: fazer com que o orçamento destinado ao Facebook viesse não daqueles destinados às mídias sociais, mas da publicidade em geral. O problema é que isso significa uma mudança muito radical em relação ao que a própria rede pregou por anos, afirma Chris Buckley, director of digital engagement da TMW: o importante seria construir uma massa crítica na plataforma, com foco em “likes” e no engajamento orgânico, via posts, vídeos e imagens. Muita gente, comenta ele, está com o pé atrás com as novas promessas do Facebook: serão cumpridas? Fonte: MarketingMagazineUK 

Produtos da Target serão vendidos diretamente durante episódio de sitcom

Cerca de 87% dos norte-americanos assistem TV usando dispositivos como smartphones e tablets, mas uso da segunda tela geralmente não está relacionado com o programa ou o filme que estão assistindo, de acordo com o NPD Group, uma empresa de pesquisa de mercado. Agora, o que pode sinalizar uma nova era para o merchandising, a Target apresentará dezenas de seus produtos em um novo episódio de “Cougar Town”, série de comédia da TBS (no Brasil, passa no Sony). No momento em que os produtos aparecerem nas telas, os espectadores serão incentivados a comprá-los através de seus dispositivos. O episódio que foi ao ar ontem, terça-feira, 18, às 10PM ET (meia-noite no horário oficial de Brasília), será transmitido simultaneamente pelo site ShopCougarTown.com. Quando os espectadores que estiverem assistindo televisão verem, por exemplo, um vaso de que gostarem, e que na versão online sincronizada tenha um sinal vermelho piscando sobre ele, eles poderão clicar sobre ele e comprarem. Após a transmissão do programa, a versão completa do episódio com os produtos destacados por sinais piscando permanecerá online até 15 de abril no TBS.com/Target.Fonte: TheNewYorkTimes

As matérias acima foram publicadas na seção Últimas Notícias do Portal Abemd e na seção Marketing Diálogo pelo Mundo, da revista Marketing Direto

ANA lança rede para monitorar qualidade das águas do Brasil

Na próxima quinta-feira (20), a Agência Nacional de Águas (ANA) lançará a Rede Nacional de Monitoramento de Qualidade das Águas (RNQA). O objetivo é monitorar, avaliar e disponibilizar à sociedade as informações de qualidade das águas superficiais e gerar conhecimento para subsidiar a gestão dos recursos hídricos do Brasil. Além disso, a RNQA vai identificar áreas críticas em termos de poluição hídrica e de apoiar ações de planejamento, outorga, licenciamento e fiscalização das águas do País. Durante o evento, acontecerá a assinatura da Carta de Compromisso para implementação da RNQA entre a ANA e as 16 unidades da Federação contempladas com os equipamentos: Bahia, Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, São Paulo e Sergipe. Os demais estados devem esperar as próximas etapas de implantação da Rede. O desenvolvimento da RNQA é resultado de um processo de parceria entre a ANA e diversos órgãos gestores de recursos hídricos e meio ambiente. A meta é que até dezembro de 2020 todos os estados e o DF tenham um total de 4.452 pontos de monitoramento.CicloVivo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: