Soluções para abandono de carrinhos de compras online. E mais

27/09/2013

Abandono de carrinhos: estudos apontam soluções

CEO do Yahoo afirma que futuro da publicidade está na personalização (marketing diálogo?). Leia abaixo

A maioria dos clientes abandonam seus carrinhos de compras durante as compras online. Embora a porcentagem exata varie dependendo do instituto, o abandono é sempre alto. Pesquisas da SaleCycle e da Listrak apontam para uma taxa de abandono de 75% em média. A comScore fala em 67% e a Rejoiner, em 80%. Então, o que uma marca precisa fazer para que o consumidor termine a compra? Em primeiro lugar, começar a perceber que esses abandonos geralmente ocorrem porque os clientes ainda não estão prontos para comprar ou o preço não está certo. Charles Nicholls, fundador e diretor de estratégia da empresa de remarketing  SeeWhy (cuja pesquisa aponta para uma taxa média de abandono de 72%), diz que uma campanha sequencial de email muitas vezes pode persuadir pessoas que abandonaram seus carrinhos de compras a retornar com seus cartões de crédito. Ele chama isso de “lembrar, tranquilizar, e promover”. O e-mail “lembrar”, que tem em média uma taxa de abertura de 46%, é enviado imediatamente após o abandono e pergunta se o cliente teve algum problema com o check-out e oferece ajuda. O e-mail “tranquilizar”, enviado 24 horas após o abandono, contém opiniões ou recomendações de produtos para atrair de volta quem abandonou os carrinhos (Nicholls diz que aqueles que retornam ao site via e-mail são 2,6 vezes mais propensos a fazer uma compra do que aqueles que não clicarem). E o email “promover” é enviado de uma semana após o abandono geralmente com descontos e outras ofertas, o que aumenta significativamente as taxas de abertura. Portal Abemd

Marissa Mayer aposta suas fichas: “O futuro é a personalização”

Marissa Mayer não decepcionou o auditório lotado que a esperava mais ansiosamente do que a sir Martin Sorell. Ela é a bola da vez pelo que tem feito no Yahoo! e, entrevistada pelo decano e esperto jornalista Charlie Rose, prometia lances de encantamento. Encantou. Primeiro e inevitavelmente porque é uma mulher bonita, mas bem para além disso, porque tem sido uma executiva de carreira notável, num mundo tecnológico lotado de machos alfa.
Para ela, o Yahoo! é um hub preparado para enfrentar o futuro, não porque trará inovações que transformarão os novos tempos, mas porque sempre teve em seu DNA tudo o que hoje mais chama a atenção e gera tráfego na web contemporânea: busca, conteúdos blockbusters como notícias, esportes e finanças, serviços como e-commerce, previsão do tempo e empregos; tem o Flickr em outro setor blockbuster que é o de fotos. E desde que ela entrou, comprou pelo menos uma dezena de novas empresas, com destaque para o Tumblr, a rede social de blogs que faltava no cardápio. Tudo prontinho para o mobile. Esse acervo todo sempre esteve lá. Ela está apenas regatando.
Além disso, sua estratégia não é bater de frente com ninguém. Na prática, tem mostrado que não tem medo de fazer alianças estratégicas com alguns dos que seriam seus principais concorrentes, como Facebook, Google, Twitter e Microsoft. E tocar a vida.
Tudo isso ela explicou serenamente e em detalhes à plateia, muitas vezes olhando-a de frente com um sorriso largo, numa voz rouca que trazia sempre posições firmes de quem não aparenta dúvida sobre o que tem que fazer. Mesmo diante de perguntas às vezes ardilosas de Charlie Rose.
O jornalista preferiu pesar a mão no lado pessoal da carreira de Marissa, o que não deixou de ser interessante, mas ainda assim permitiu que ela explicasse com clareza seu projeto para o Yahoo! dos próximos anos.
Sobre qual seria em sua opinião o futuro da internet, ela não hesitou: “Personalização”.
Nisso e no incremento de aplicativos móveis para toda a plataforma Yahoo! trabalha insanamente sua equipe e estará trabalhando sempre, revelou ela.
Quem conheceu, lá atrás, o My Yahoo!, nos primórdios do mundo digital, a primeira experiência de customização avançada online totalmente montada pelo usuário na história da internet, tem saudades. Quer dizer, não precisa ter mais. A loira está resgatando esse passado e preparando-o para o mundo colaborativo e móvel de hoje, aliás, como está fazendo com todo o DNA original do Yahoo!.
Assim, ao conhecer melhor os planos de mudanças de Marissa Mayer para o Yahoo!, compreendemos que ela planeja, na verdade, mudar essencialmente pouca coisa, e prioritariamente resgatar aquilo que o Yahoo! sempre teve de excelência como o primeiro grande buscador do mundo, que trazia também notícias e serviços online agregados, e com essa fórmula revolucionou a web.
A moça, definitivamente, é um hit. Portal Abemd (Por Pyr Marcondes, direto de NY, a convite do IAB Brasil. Notícia extraída do Portal Próxxima)

Paypal comprou Braintree por US$ 800 milhões

O Paypal, que pertence ao eBay, anunciou a aquisição do portal de pagamentos Braintree, sediado em Chicago, por US$ 800 milhões em dinheiro. “O Braintree é perfeito em conjunto com o PayPal “, disse John Donahoe presidente e CEO do eBay Inc. em comunicado. “Bill Ready [CEO do Braintree] e sua equipe adicionam talentos complementares e tecnologia que acreditamos irão ajudar a acelerar a liderança mundial do PayPal em pagamentos móveis. Também vai acelerar a nossa liderança no apoio desenvolvedores que estão criando soluções inovadoras para a próxima geração de startups de ecommerce.” Ready se reportará a David Marcus, que é o presidente do PayPal. O Braintree – que tinha levantado 69 milhões de dólares em financiamento dos fundos Accel, NEA, RRE, Graycroft e outros – foi fundado em 2007 e automatiza pagamentos online para varejistas e empresas online. A empresa fornece uma conta para o varejista, gateway de pagamento, cobrança recorrente, armazenamento de cartão de crédito, suporte para pagamentos móveis e soluções de compliance PCI. O portal é um one-stop -shop para todos os serviços que uma empresa precisa para receber pagamentos de qualquer lugar do mundo. Portal Abemd

Os 15 nomes de domínios mais caros da internet

começar algo na internet não pressupõe imediatamente um investimento colossal. Entretanto, o que muita gente esquece é que é justamente isso que torna o meio ainda mais competitivo. O primeiro passo para se diferenciar é a escolha de um bom domínio, que não é tão simples quanto se pode imaginar. Não á toa, alguns deles já valem uma boa fortuna, já que a procura é grande.

O site The Next Web criou uma lista, que também foi replicada pelo site techtudo, e que mostrar uma lista dos 15 nomes de domínio mais caros da história. Confira:

15) e 14) korea.com e seo.com – US$ 5 milhões

13) toys.com – US$ 5,1 milhões

12) e 11) –  casino.com e slots.com – US$ 5,5 milhões

10) beer.com – US$ 7 milhões

9) e 8) business.com e diamond.com – US$ 7,5 milhões

7) Fb.com – US$ 8,5 milhões

6) Porn.com – O US$ 9,5 milhões

5) Fund.com – US$ 9,99 milhões

4) Hotels.com – US$ 11 milhões

3) Sex.com – US$ 13 milhões

2) PrivateJet.com – US$ 30 milhões

1) VacationRentals.com – US$ 35 milhões

Adnews (com informações do TechTudo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: