Ecommerce em busca de pessoas normais, a nova plataforma web da Fiat, e mais

18/09/2013

Varejistas eletrônicos garimpam redes sociais em busca de imagens de pessoas reais

Plataforma Fiat Live Store leva o consumidor para dentro do carro. Leia abaixo

Plataforma Fiat Live Store leva o consumidor para dentro do carro. Leia abaixo

Até agora, as empresas de comércio eletrônico, como o varejo em geral, na hora de mostrar seus produtos, usavam principalmente top models, magras e com ar de alienígenas, fotografadas em estúdios high-end. Mas isso está mudando. O e-varejistas estão cada vez mais usando instantâneos de pessoas normais que endossam as marcas no Instagram, Facebook, Twitter e Pinterest. A ideia, nas palavras de Lis Eswein, co-fundadora da The Mobile Media Lab, é usar, “em vez de alguém com 1,80m e medidas perfeitas, alguém que se parece mais com você”. Marcas como Urban Outfitters, Under Armour e Rebecca Minkoff estão testando Fanreel, uma plataforma de curadoria que ajuda a gerenciar imagens geradas pelo usuário de mídias sociais para uso em seus sites. “Imagens geradas pelos usuários estão subindo para todos os nossos canais de marketing. É para onde nossos clientes vão”, disse Moira Gregonis da Urban Outfitters. Portal Abemd

Fiat lança experimentação de carro pela web

A Fiat lança em 1º de outubro uma plataforma desenvolvida pela AgênciaClick Isobar que pretende mudar a forma como o consumidor se informa sobre os modelos da montadora, a Fiat Live Store. A ideia é que, pelo computador, o usuário faça um cadastro simples e aguarde a disponibilidade dos experts (como foram denominados) para o atendimento. Na primeira fase do projeto, segundo João Ciaco, diretor de marketing da Fiat, nove pessoas que foram treinadas por mais de três meses para fazer o atendimento explicarão detalhes dos modelos da montadora às pessoas por meio do sistema MyStream, uma espécie de capacete criado também pela agência. Nele, há uma câmera posicionada na mesma altura e direção dos olhos do atendente, que está na Fiat Live Store, uma estrutura que fica localizada em Betim (MG) na fábrica da montadora. O espaço foi montado pela agência The Marketing Store. Meio&Mensagem

Nova tecnologia incorpora dados no plástico de cartões de crédito durante fabricação

Fabricantes de cartões de bancos e outros produtos de plástico ganharão acesso a uma nova e poderosa tecnologia que vai ajudar na luta contra falsificação de seus produtos e que pode fornecer um recurso de segurança adicional para cartões de crédito, graças a uma nova tecnologia desenvolvida por pesquisadores da WMG da Universidade de Warwick. Essa tecnologia, que usa uma força externa que explora a polaridade de partículas e fluidos para influenciar muito seletivamente aquelas partículas ou um fluido polímero, irá permitir a incorporação de dados individuais em cada item de uma produção em larga escala durante a moldagem por injeção de produtos como cartões de crédito, por exemplo. Os dados poderão ser visíveis a olho nu ou ocultos, de maneira que só possam ser lidos por um scanner de baixo custo. Fonte: Science Daily

As 10 celebridades brasileiras mais perigosas da web

A McAfee, empresa de segurança da informação, divulgou  hoje (17) o 7º estudo McAfee Most Dangerous CelebritiesTM, levantamento dos nomes de famosos,  entre atores, músicos, comediantes e personalidades em geral, que mais são utilizados como iscas para crimes na web.

O estudo mundial constatou que, pelo segundo ano consecutivo, as mulheres são mais perigosas que os homens– nove dos 10 primeiros colocados são mulheres. O ranking global também mostra que a música é um bom atrativo para crimes on-line: dentre as 20 celebridades mais perigosas, nove são músicos.

Lily Collins, estrela de Os Instrumentos Mortais: Cidade dos Ossos e Espelho, Espelho Meu, substituiu Emma Watson como a celebridade mais perigosa para pesquisas na web mundial. No Brasil, a atriz Juliana Paes é pelo segundo ano consecutivo a celebridade mais perigosa da web, seguida pela também atriz Claudia Abreu e pela modelo Adriana Lima, que também figura na lista mundial de celebridades perigosas. Entre os top 10 da lista brasileira, ainda estão Neymar Jr., craque do Barcelona e da seleção brasileira, e Fábio Porchat, ator e humorista.

As pesquisas da McAfee constataram que a busca pelas fotos e pelos downloads mais recentes de Juliana Paes cria uma probabilidade superior a 12% de cair em um site considerado positivo para ameaças on-line, tais como spyware, adware, spam, phishing, vírus e outros malwares.

Confira as dez celebridades brasileiras listadas na pesquisa deste ano com os maiores percentuais de risco:

Posição Celebridade Porcentagem
1 Juliana Paes 12,2%
2 Claudia Abreu 11%
3 Adriana Lima 9,9%
4 Giba 8,6%
5 Neymar Jr 7%
6 Alessandra Ambrósio 6,8%
7 Ronaldo 6%
8 Eike Batista 5,6%
9 Fábio Porchat 5,4%
10 Gisele Bündchen 4,5%

 

Reproduzido de Adnews

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: