Códigos de barra acústicos, faltam profissionais no ecommerce, IBM virou mídia, e mais

16/10/2012

Universitários americanos criam códigos de barra acústicos

Tecnologias como NFC, RFID e códigos QR estão se tornando rapidamente uma parte normal da vida cotidiana, mas agora um grupo da Carnegie Mellon University criou uma maneira nova de estocar dados, os códigos de barras acústicos. Trata-se de imprimir, com ranhuras, como em uma gravura, um padrão de código de barras, em praticamente qualquer superfície, de modo que produza som quando algo for passado sobre ela – uma unha, por exemplo. Um computador é, então, alimentado com aquele som através de um microfone, reconhece a onda e executa um comando com base nele. Ao alterar o espaço entre os sulcos, é possível criar infinitos identificadores únicos associados a diferentes ações. O potencial de uso ainda não está muito claro, mas a simplicidade do processo impressiona e parece bem adequado a smartphones. Saiba mais sobre essa tecnologia, através de um vídeo explicativo, no site Engadget.

E-commerce procura profissionais e não acha

comércio eletrônico caminha a passos largos no Brasil. Neste ano, o faturamento do setor deve ultrapassar a marca de 22 bilhões de reais. Se a estimativa se confirmar, a área vai experimentar um crescimento de 20% em relação às vendas do ano passado, muito superior ao tímido desempenho esperado do restante da economia nacional: 1,5%. O e-commerce nacional pode registrar outro recorde neste ano: 40 milhões de brasileiros (metade dos usuários de internet no país) devem fazer ao menos uma compra em uma das 30.000 lojas on-line existentes. E o mercado deve ser aquecido ainda pela chegada da Amazon, gigante americana do varejo eletrônico, o que deve ocorrer entre o fim deste ano ou início de 2013. Apesar de tantos indicadores positivos – e justamente por causa desse crescimento acelerado – o comércio eletrônico já se ressente da falta de profissionais. É o que revela levantamento realizado pela e-bit, empresa que consolida dados do e-commerce nacional, em parceria com a Universidade Buscapé Company, do grupo Buscapé, e obtido com exclusividade por VEJA.com. A pesquisa ouviu 274 profissionais de pequenas e médias empresas de e-commerce de todo o Brasil, sendo que mais da metade delas tinha postos abertos para contratação imediata nos últimos seis meses. Leia a matéria completa no Blog do E-Commerce.

A IBM já virou uma empresa de mídia. O que significa isso?

Lembra do post que coloquei aqui alguns dias atrás, sobre a tendência de todas as empresas virarem empresas de mídia? Com a IBM isso já é uma realidade. Com uma força de trabalho da ordem de 433 mil profissionais, a empresa percebeu há tempos o potencial para criar e distribuir conteúdo. E vem testando esse caminho desde 2005, principalmente através de blogs, mas ultimamente também utilizando as redes sociais. O mais importante é que a empresa estabeleceu um objetivo claro: estimular o diálogo entre seus funcionários e os usuários dos seus produtos e serviços. A viralidade, ao contrário do que a maioria das empresas e profissionais buscam hoje, é totalmente secundário. Saiba mais neste artigo publicado no Mashable. (Está em inglês, mas se alguém quiser a tradução posso fornecer. É só enviar comentário com email.)

Mobile shopping deve ir além da fase de pesquisa neste final de ano

O uso de dispositivos móveis para fazer compras vai passar da fase de simples pesquisa de produto, afirmou Ken Burke, de MarketLive, usando os dados de uma pesquisa que mostra que 16% dos consumidores planejam fazer mais ou todas as suas compras para o final de ano em smartphones e tablets, comparado com 3 % um ano atrás. E, para 29% deles, continuou Burke, “cada vez mais pessoas estarão usando celular para pesquisar onde encontrar presentes, onde encontrar lojas, comparar preços e procurar os melhores valores para a sua lista de presente”. MobileCommerceDaily.com

Grupo Pestana lança programa de fidelização no Brasil

O Pestana Priority Guest é dividido em três níveis: silver, gold e platinum. Entre os benefícios estão: o mínimo de dez pontos por euro gasto, descontos de 5% em todas as refeições nas unidades hoteleiras do Grupo Pestana (válidos mesmo não estando hospedado no hotel), conveniências para o uso de internet, possibilidade de late check-out e early check-in (mediante a disponibilidade) e hospedagem gratuita de uma criança com menos de 12 anos (no quarto dos pais). O cartão fidelidade pode ser utilizado em todos os hotéis Pestana e em todas as Pousadas de Portugal, espalhados por 13 países, em três continentes. Confira: Portugal, Reino Unido, Alemanha, Brasil, Venezuela, Argentina, Colômbia, Moçambique, África do Sul, Cabo Verde, São Tomé e Príncipe e Marrocos. Para mais informações, acesse o site do programa.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: