Guerra de preços de tablets. Brasil é 4º em social games. E mais

10/09/2012

Amazon anuncia novas versões de tablets Kindle Fire

A Amazon deflagrou uma guerra de preços no mercado de tablets ao anunciar várias versões em alta definição do tablet Kindle Fire, com muitos mais recursos do que os iPad, que vão custar de US$ 199 a US$ 599, além de baixar o preço da versão básica para US$ 40. “Queremos ganhar dinheiro quando as pessoas usam nossos aparelhos, não quando eles compram nossos dispositivos”, afirmou Jeff Bezos, CEO da Amazon. Leia a matéria completa, em inglês, no The Wall Street Journal.

Social Games: fenômeno de massa

Segundo dados de pesquisas de empresas como Real Games e Super Data, o Brasil é o quarto mercado de gamers no mundo, com cerca de 40 milhões de usuários e a estimativa é de que este número chegue a 52 milhões em 2014. Esse movimento tem sido suportado pelo crescimento das redes sociais no Brasil e também pelo aumento do número de devices (smartphones, tablets e consoles de videogames) com acesso à internet. O Brasil responde hoje por 37% do total de usuários de jogos sociais da América Latina, que contempla 5,4% dos users globais de social games. De acordo com nossas estimativas, as cifras movimentadas pelo segmento de jogos sociais no Brasil, por sua vez, devem atingir aproximadamente R$ 700 milhões em 2015. Leia a matéria completa no ProXXIma.

Qual o método mais efetivo para testar propostas de valor?

Um novo estudo da MarketingSherpa, Lead Benchmark Survey, avaliou, entre outras coisas, os métodos mais efetivo para testar propostas de valor, na opinião de profissionais de marketing experientes. Aparentemente, o mundo digital permitiu avanços incríveis, pois landing pages disparou na frente, seguido de email marketing e outros tipos de websites que não landing pages. Comunicação offline veio na rabeira. Veja o infográfico em minha página no Pinterest.

Eles disputam a sua fidelidade

O executivo pernambucano Eduardo Gouveia, presidente da empresa de fidelidade Multiplus, gerencia uma pequena frota de veículos em casa. Casado e pai de duas filhas, de 18 e 20 anos, ele precisa arrumar espaço para quatro carros em sua garagem. Todos os motoristas da família abasteciam seus automóveis em um posto de serviço ao lado da residência. “Nós éramos fidelíssimos”, afirma Gouveia. “Abastecia e lavava meu carro quase toda semana ali.” Mas, mesmo sem ter nenhuma reclamação contra o estabelecimento, a família Gouveia trocou de fornecedor. “Infelizmente, o posto de que eu gostava não era Ipiranga”, diz Gouveia. Acontece que a rede Ipiranga, do grupo Ultrapar, é parceira da Multiplus e oferece pontos para quem enche o tanque do carro em suas unidades. O executivo passou a acumular mais de 800 pontos por mês, o suficiente para receber um desconto de 15% no combustível. Casos como esse estão transformando a fidelidade do consumidor em um mercado bilionário, que deve movimentar cerca de R$ 2 bilhões neste ano, e acirrando a briga entre as duas principais empresas do setor no Brasil: a Multiplus, que surgiu a partir da cisão do programa de milhagem da TAM, e a Dotz, dos empresários paulistas Roberto e Alexandre Chade. As duas companhias, no entanto, vivem uma situação paradoxal. Leia a matéria completa na IstoÉ Dinheiro.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: