Caso Brahma: como uma ação de marketing pode se tornar um pesadelo para uma marca

A Brahma patrocina mais de 30 clubes brasileiros de futebol, ou seja, apóia mais de 30 torcidas que volta e meia se enfrentam no grito – e no braço. É o tipo de campo minado, sem dúvida. Quer outro do mesmo tipo? Mídias sociais. Agora, some os dois e você vai ter que ter muito cuidado para não pisar  em uma bomba. Neste final de semana, estourou uma. Enfrentavam-se Sport e Flamengo pela primeira rodada do Brasileirão. E a Brahma resolveu aproveitar a ocasião para realizar uma ação de marketing: postou um video no YouTube, compartilhado pelo Facebook, um “flamenguista brahmeiro” fazia gracinhas, dizendo entre outras coisas que o Sport “vive na aba do Flamengo desde 1987” – referência ao título do time pernambucano no Campeonato Brasileiro – e ainda por cima ironizava os torcedores com a imitação mal elaborada de um sotaque nordestino. Obviamente, gerou uma ira santa nas bandas da Ilha do Retiro, rapidamente espalhada por todo o Recife, Pernambuco, Nordeste, etc. Leia a história completa e assista o video no site administradores.com.

Google conclui compra da Motorola e CEO paga conta Continue lendo »

Hoje e amanhã, realiza-se em Beirute, no Líbano, a Beirut International Franchise Forum & Exhibition, um dos mais importantes eventos nas áreas de varejo e franchising. Uma das novidades deste ano é a presença brasileira: a profissional Larissa Sandri de Moraes participará de um painel sobre o tema Branding: The Cornerstone of Success. A consultora abordará a relação entre branding e as intervenções no visual merchandising das lojas. Outras informações em

http://www.iktissadevents.com/events/BIFEX/2

 

Definitivamente, a rede de Mr. Zuckerberg é a bola da vez. Não vamos nada contra a corrente, certo. Então seguem três notícias interessantes sobre o livro dos rostos. As duas primeiras saíram no portal ProXXIma e a terceira, no Adnews. Continue lendo »

Sou um leitor assíduo do Observatório da Imprensa, site criado por Alberto Dines, onde se discute “o papel dos jornais”, título de um livro do renomado jornalista, e também o papel das revistas, das rádios, das TVs, da Internet, etc. O site tem edições semanais, embora todo o seu conteúdo seja facilmente “buscável”. Na edição desta semana, de número 694, há três artigos que gostaria de compartilhar com vocês. O artigo do professor e jornalista Carlos Castilho (já compartilhei outros conteúdos dele neste blog) fala do dilema que o Facebook pós-IPO vive: conciliar os interesses de usuários e investidores. O artigo do Sergio da Motta e Albuquerque fala da Salamworld, uma rede social que pretende ser uma alternativa ao Facebook e abocanhar em três anos cerca de 50 milhões de usuários em diversos países do mundo islâmico. O terceiro artigo é na verdade a transcrição do programa que o OI tem em algumas rádios do Rio, Brasília e BH. Escrito por Luciano Martins Costa, fala sobre a abertura de todos os arquivos digitais do jornal O Estado de S. Paulo, o maior acervo de informações jornalísticas a ser lançado na internet brasileira. Confiram. Continue lendo »

Marcas no Facebook: publicidade é opcional

A frase acima é minha tradução para o título de uma matéria do Advertising Age. Ela começa com a consideração de que um em cada cinco clicks nos EUA ocorre no Facebook. É natural que a maioria das marcas mantenha uma presença lá, cuidando com carinho da sua base de fãs. Mas será que eles precisam anunciar também? Essa questão é fundamental não apenas para as marcas mas também para os investidores, que avaliaram o valor do Facebook em mais de 105 bilhões de dólares e esperam retorno desse investimento. Um retorno que viria principalmente da consolidação da rede como uma plataforma publicitária. Leia a matéria completa, em inglês, aqui.

O que o Bruce Lee pode ensinar aos profissionais de mídias sociais? Continue lendo »

Será que já não vimos este filme? Fechado o primeiro dia em que suas ações foram vendidas ao público, o Facebook valia nada mais nada menos do que 105,19 bilhões de dólares. Já é o maior IPO de uma empresa de Internet da história. As ações, que começaram a circular em sua oferta pública inicial  por US$ 38 cada, estrearam em Wall Street cotadas a US$ 42,05. E, em apenas 30 segundos, 82 milhões de ações já haviam sido negociadas.

Nada garante que o preço das ações, quando o pregão abrir novamente na segunda, permaneça nesse patamar, mas não deixa de ser notável o fato de uma empresa com apenas 8 anos de idade e muito poucos ativos reais valer mais do que algumas gigantes e bem consolidadas. O Facebook, neste momento em que escrevo, vale praticamente a mesma coisa que a PepsiCo, avaliada em US$ 106,5 bilhões. E mais do que valem McDonald’s (91 bilhões), Amazon (96 bilhões), Disney (78 bilhões), Visa (92 bilhões) e Volkswagen (7o bilhões).  Fonte: Mashable.com e Reuters

A partir de junho, será possível abrir empresa via internet

Parceria entre Sebrae e MDIC será implantado no Distrito Federal e em oito Estados: Sergipe, Paraná, Rondônia, Roraima, Tocantins, Ceará, Pará e Paraíba. A iniciativa abre caminho para a implantação da Rede Nacional para a Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios (Redesim) em todo o país. Leia a matéria completa no IDG Now.

Ibope lança medidor de merchandising Continue lendo »

Gradiente volta ao mercado e lança tablets Android

A Gradiente, uma das principais marcas no setor de eletrônicos na década de 80, anunciou sua volta ao mercado nesta quarta (16). A empresa, fora do mercado desde 2006, agora pertence à CBTD – Companhia Brasileira de Tecnologia Digital, que arrendou por 360 milhões os direitos de uso da marca e começou a operar em agosto do ano passado, com aporte de 68 milhões de reais. O CEO Fabio Vianna diz que o foco da Gradiente será o mercado de entretenimento doméstico, celular, eletrônicos infantis e tablets. Leia a matéria completa no IDG Now.

Programa de fidelidade Starwood tem nova parceria

O SPG – Starwood Preferred Guest, programa de fidelidade da Rede Starwood Hotels & Resorts Worldwide, lançou oficialmente no último domingo (13/05) uma parceria de três anos com a equipe de Fórmula 1 Mercedes AMG Petronas, onde o objetivo é conceder a seus membros a chance de ter acesso exclusivo aos principais Grandes Prêmios em destinos como: Espanha, Mônaco (França), Cingapura, Brasil, Abu Dhabi (Emirados Árabes) e muitos outros. Leia a matéria completa no Revista Hoteis.

Apenas 4% dos usuários do Facebook clicam nas propagandas Continue lendo »

O infográfico abaixo foi criado pelo portal MBA Online e mostra alguns números que podem trazer alguma luz à discussão se o Facebook vale mesmo 100 bilhões de dólares. Ou não. A questão principal é: você investiria no brinquedo do Mark? Continue lendo »

Por que você investe em links patrocinados? Se você listar três razões e não incluir “gerar busca orgânica” significa que você não está usando bem a ferramenta. No caso do marketing institucional, o mesmo raciocínio serve para o boca a boca. Se você não está olhando na direção de garantir que a sua marca, ou seja, a reputação de sua empresa, caminhe pelas próprias pernas, pode ser que esteja desperdiçando um caminhão de dinheiro. Continue lendo »