Google lança programa para TV paga nos EUA

O Google é o próximo concorrente de operadoras como a Time Warner Cable nos EUA, afirma o The Wall Street Journal. A empresa já solicitou licenças para operar TV por assinatura numa cidade do Kansas e um programa piloto deve ser oferecido junto com o serviço de banda larga do Google, baseado em fibra óptica, o Google Fiber. O Google também pediu licença para o estado de Missouri. Leia a matéria no Meio & Mensagem.

Até a Copa, 90% das TVs feitas no Brasil serão interativas

A notícia pode ser lida de várias maneiras (todas as notícias, aliás). Com o título acima, a matéria do Adnews dá um viés positivo, anunciando que, em 2013, “pelo menos 75% da produção deverão contar com o recurso, como determina portaria assinada na última quinta-feira, 23, pelos ministros da Ciência e Tecnologia e do Desenvolvimento”. Já a matéria do Meio & Mensagem, oferece o viés negativo: “Com a portaria, o governo deixa de exigir que os fabricantes de TV incorporem o DTVi este ano e passa a exigir isso a partir de 2013, quando o percentual de televisores com telas planas produzidos no País, já com DTVi, deverá ser de 75% da produção total e de 100% quando se tratar de aparelhos conectados.”

Gemalto recebe o Prêmio Cloud 2012 por inovação em segurança

A Gemalto ganhou o prêmio de Inovação em Segurança no programa inaugural Cloud Awards de 2012. A Gemalto foi reconhecida por seu Serviço de Autenticação Forte Protiva, uma plataforma de autenticação forte que permite o acesso seguro a recursos e aplicações em nuvem. Este serviço oferece um conjunto completo de recursos de segurança, inclusive controle de acesso, criptografia de dados e autenticação versátil, fazendo com que a transição para a computação em nuvem seja simples e eficiente em termos de custos. O programa de premiação anual de computação em nuvem, julgado por um painel de jurados especialistas do setor e aberto internacionalmente, celebra os líderes do setor e pioneiros no campo da computação em nuvem. Para mais informações, acesse http://www.gemalto.com.br, www.justaskgemalto.com.br, blog.gemalto.com, ou siga @gemaltolatam no Twitter. (Fonte: IMS Marketing)

(O texto abaixo foi escrito por Robert Fleming, CEO da eMarketing Association Network e tinha o objetivo de atrair participantes para a conferência do ano passado da associação. Achei que valia a pena traduzi-lo e colocá-lo aqui, principalmente em um final de semana)

“Primeiramente, eu sou velho. Quão velho, vamos apenas dizer que eu lembro de uma época em que a música dos Beatles não era tocada em elevadores. Por isso eu me lembro com carinho dos “velhos tempos”. Então, eu tenho uma visão um pouco nostálgica d0 tempo quando havia realmente apenas jornais, TV, rádio e mala direta como elementos-chave de publicidade (ok, outdoors  também). Foi uma grande época e aqui estão 5 razões disso. Continue lendo »

Twitter atinge mais de 500 milhões de contas;  Twitter testa ferramenta de tradução simultânea

As duas notícias saíram no Portal ProXXIma, embora a primeira esteja recebendo contestação. Seja como for, o portal de microblogging está se mexendo bastante para não ficar atrás do Facebook e de outros formatos que estão ganhando impulso, como o Tumblr e o Pinterest. Confira a informação quantitativa aqui e a da ferramenta, aqui Continue lendo »

Aparentemente, não é só o Deivid que perde gols feitos. Os cientistas do CERN, ou seja, do mais avançado laboratórios de pesquisas sobre energia nuclear do mundo, acabam de confessar que a fantástica descoberta de partículas que se moviam em velocidade superior à da luz, anunciada no ano passado, também bateu na trave. Confirmada, a descoberta simplesmente jogaria a Lei da Relatividade einsteiniana no lixo, pois um dos seus pilares é exatamente a velocidade da luz como limiar. Mas tudo não passou de… má conexão. Confiram na matéria do iG.

Quais os limites do Photoshop publicitário?

As imagens de publicidade sempre receberam retoques. E os retocadores de antigamente eram semideuses, pois tratava-se uma arte extremamente difícil. Como o photoshop, no entanto, a coisa mudou: retocar uma imagem agora está ao alcance de qualquer mortal. E dá-lhe embelezamento artificial! (Ou monstruosidades, como prova o site Photoshop disasters.) A discussão está até no Congresso, como podem ver na matéria do Adnews. Continue lendo »

Segundo o site Mashable.com, esportes e redes sociais é um casamento formado no céu. Notícias e resultados aparecem a todo instante, debates acesos pipocam em todos os cantos e os fãs adoram interagir com seus ídolos. A questão é o quanto esses fãs usam de fato as redes. E recentemente a GMR Marketing, especializada em brand-engagement, realizou um estudo e trouxe resultados muito interessantes, como se pode ver no infográfico abaixo. Continue lendo »

Pesquisa prevê viralização no Twitter

O bebê que gargalha, “Luiza do Canadá”… Atualmente, todo mundo está atrás de uma ideia viral. Mas quem conseguiu emplacar uma não consegue explicar exatamente a fórmula. Vai ver não há uma fórmula. Ou será que há? Eis que surgiu um estudo da HP afirmando que pode antecipar potencial de uma notícia ganhar popularidade na rede social. Confira na matéria do Meio & Mensagem.

Restaurante promove pescaria com QR Codes

Outro negócio que está na moda é o uso de QR Codes (em post anterior, eu já expliquei do que se trata).  Estão começando a aparecer utilizações inteligentes e interessantes. Como é o caso deste restaurante, relatado pelo portal ProXXIma.

Tumblr se aproxima do mercado brasileiro

Você tem um blog no Tumblr? Se a resposta for sim, eles vão ficar desapontados, porque a intenção é se posicionarem em uma categoria à parte, entre blogs e microblogs. Seja como for, o interesse pelo Tumblr é grande no Brasil – já somos o segundo país em número de acessos e usuários. E vice-versa, pois está chegando ao Brasil, com equipe própria e tud0. Confira na matéria do Meio & Mensagem.

 

Hoje é terça de carnaval, último dia, portanto, das respostas à questão formulada por Antonio Beja, Vice-Presidente Executivo do International Family Office. Ele perguntou se não seria melhor encerrar o cartão de fidelidade deles e investir o dinheiro em ações para audiências maiores. Já tivemos duas respostas e aqui seguem as três (até agora) finais. Muito esclarecedoras. (Uma curiosidade: Antonio contou que resolveram, em vez de simplesmente terminar o cartão, desenvolver um plano mensal de descontos para clientes que informassem email e número de telefone. Em minha opinião, é pouco, mas quem sabe ele possa compartilhar conosco no futuro os desenvolvimentos de suas ações. Aguardemos.) Continue lendo »

Sigo com as respostas à questão formulada  pelo vice-presidente da International Family Office. Ele comentou que a empresa dele pretendia deixar de investir em seu programa de fidelidade e aplicar a verba em promoções para o público em geral. Abaixo, a opinião de Deb Rapacz, palestrante, facilitadora em workshops, especialista em brand commitment e fidelidade, de Chicago. Continue lendo »

Como prometi, começo agora a postar as respostas à questão levantada pelo vice-presidente da International Family Office. Ele comentou que a empresa dele pretendia deixar de investir em seu programa de fidelidade e aplicar a verba em promoções para o público em geral. A primeira intervenção foi feita por John Wallinger, Managing Director – The Marketing Planning Practice Ltd. Continue lendo »